Mercado digital: o que é e 15 dicas de como ele pode te ajudar

Mercado Digital

A pandemia surpreendeu a todos. E uma grande lição que muitos tiraram disso foi: mudanças acontecem a todo momento, por isso, é importante nos prepararmos para novos cenários, sempre. O confinamento, por exemplo, gerou novos hábitos em relação às compras e uso do mercado digital. As vendas online se intensificaram.

O setor do e-commerce teve um crescimento de 75% em meio à pandemia, segundo o site Consumidor Moderno. Podemos dizer que o mercado digital está super em alta e conquistando cada vez mais os consumidores exigentes que estão, diariamente, atrás dos melhores produtos e das melhores promoções.

As lojas físicas sofreram muito com isso. Visto que comprar no mercado físico deixou de ser uma prioridade. Segundo pesquisa da KPMG, nesse momento pandêmico, a segurança é o principal critério para a compra, além do custo-benefício e facilidade ao adquirir o produto.

Entenda o que é o mercado digital

O mercado digital representa a vida e a presença online de muitos negócios na internet. É um compilado entre: mercado, marketing e empreendedorismo. Geralmente, lojas varejistas constroem o seu espaço físico, mas elaboram uma presença no meio digital. Essas lojas, por exemplo, aumentam o seu número de clientes quando lançam os produtos na internet, ou seja, no mercado digital.

Lojas que estão totalmente ou parcialmente no mercado digital são conhecidas como e-commerce. Com um novo cenário global, o mercado digital vem se desenvolvendo sem muitos limites. As vendas online cresceram 47% no primeiro semestre de 2021. Conforme o levantamento da Ebit/Nielsen, essa é a maior alta do setor em 20 anos. Uma mudança significativa, né?

15 dicas para conquistar o mercado digital

São diversas as estratégias de vendas online. Quanto mais criativas e inovadoras, mais rápidas atingem e fidelizam o consumidor, certo?

Neste artigo, elencamos 15 dicas que podem te ajudar a alavancar suas vendas online dentro do mercado digital. Vamos lá?

1 – Conheça o seu público-alvo

Você conhece seu público-alvo? Peter Drucker, uns dos maiores líderes mundiais, disse uma frase que resume bem qual a importância de conhecer seu público-alvo:

“A meta do marketing é conhecer e entender o consumidor tão bem, que o produto ou serviço se molde a ele e se venda sozinho”.

É importante conhecer e valorizar os hábitos e as qualidades individuais de cada cliente. O seu negócio respira em prol deles e por causa deles, não se esqueça disso. Quanto mais você souber sobre seu público e, quanto mais conectado a eles, melhor. 

Isso significa que quanto mais audiência, maior será sua chance de vendas? Nem sempre. Para vendas online, a dica é focar e conhecer profundamente o seu público-alvo.

2 – Ganhe o público com vídeos 

Uma pesquisa realizada pela Hubspot em 2020, constatou que mais de 50% dos consumidores preferem conteúdo de vídeo a outras formas de conteúdo. Esta nova tendência faz com que públicos de não leitores se prendam ao conteúdo. Você pode fazer vídeos sobre:

Demonstração: nesse formato, você pode mostrar um determinado produto e descrevê-lo. Assim você consegue ajudar o cliente a construir uma boa relação com o produto comprado.

Tutorial: tutoriais são ótimos para melhorar a experiência do cliente com a sua marca. Caso o cliente tenha alguma dúvida, quanto ao uso e funcionalidade, o tutorial poderá ajudá-lo.

FAQ: Frequently Asked Questions (Perguntas Respondidas Frequentemente), é meio automatizado para ajudar clientes com as dúvidas mais comuns. Geralmente são textos curtos, mas vale gravar um vídeo respondendo as principais dúvidas sobre um determinado produto. Use da criatividade e elabore um vídeo bacana.

Apresentação da marca: talvez você não saiba, mas os consumidores amam se conectar com uma marca. Então não tenha medo de falar sobre a sua. Elabore um audiovisual criativo, persuasivo e com uma linguagem bem próxima da persona.

Além de aumentar o engajamento e a autoridade da empresa, o uso dos vídeos ajuda a desenvolver o setor de vendas. Crie uma conta no YouTube, ela é hoje a plataforma de vídeo mais acessada no mundo, além de pertencer ao grupo Google, o que favorece na hora de ranquear. Fica a dica!

3 – Garanta uma compra segura ao cliente

Pensar uma segurança digital para vendas online é primordial. Demonstre que seu site é seguro tanto para visitas quanto para compras.  Se você for vender online, ou seja, se for apostar no e-commerce, seu site é a sua vitrine. Ao entrar em um site e ver ele cheio de bugs, o consumidor têm a mesma reação que teria se chegasse em uma loja física e ela estivesse caótica.

Um cenário caótico gera insegurança e, consequentemente, taxas de rejeição. 

Comprar online ainda é uma ação que deixa muitas pessoas inseguras, portanto, invista em driblar essas dificuldades. Assim, você aumenta suas chances de venda e ganha confiança e fidelidade dos clientes

Verifique se seu site tem algum bug; se pede algum dado que não seja necessário, ou qualquer outro processo que gere desconfiança. Confira os links, veja se seu site está claro, com layout organizado e informações bem explicadas. Na página onde o cliente efetuará o cadastro do cartão, forneça informações sobre certificadoras de compra ou um selo de segurança

Uma dica valiosa é o uso de ferramentas que podem te ajudar nessa etapa. É o caso do Google Source Console, ele é responsável por analisar toda a parte técnica de um site e a partir disso, ele fornece relatórios acerca do que está atrapalhando o desempenho da sua página.

4 – Não engane o cliente

Aquela tentação de vender algo “pelo faturamento”, que gera reclamações após a entrega, pode destruir sua estratégia digital e sua reputação dentro do seu segmento. E esse, por sua vez, pode ser um caminho sem volta.

Páginas de vendas com promessas demais. Todos os gatilhos mentais em um único parágrafo. Composição de preço fora da realidade. Algumas pegadinhas que qualquer empreendedor, por mais honesto que seja, pode ficar tentado a cair só para “bater a meta deste mês”. Será que tudo isso vale a pena? Pense bem. Para se destacar no mercado digital, não vale.

Mantenha o foco no médio prazo, na recompra, na qualificação daquele cliente e na propaganda positiva que um único consumidor pode proporcionar a você. E por mais tentador que possa parecer, não tente enganá-lo com promessas mirabolantes. 

De tudo, o mais importante é: cumpra o que está oferecendo. A oferta nos seus anúncios e as landing pages precisam necessariamente refletir a realidade dos benefícios do seu produto. Nada a mais, nem a menos, ok?

Seja sincero quanto ao prazo de entrega, dê detalhes reais e esteja disposto a responder todas as dúvidas e principalmente, sanar os problemas ocorridos (mesmo que não diga respeito diretamente a você, como aqueles relacionados à entrega por exemplo, seja um produto físico ou distribuído por plataformas digitais).

Muitas empresas ignoram a experiência do cliente e tentam construir uma presença no mercado digital com base na falcatrua. Felizmente o consumidor moderno é bastante esperto e logo procura meios de desqualificar essas empresas enganosas. Um exemplo é o Reclame Aqui. Onde o cliente pode deixar toda a sua insatisfação notificada publicamente.

5 – Tenha um site otimizado e funcionando

Lembre-se sempre do mantra deste artigo: seu site é a sua loja. Assim como uma loja física, pense no consumidor quando estiver dentro. Como está a organização, o visual e o acesso às informações? Tudo isso faz parte da experiência do usuário. Ter um site bem estruturado gera credibilidade, fidelidade e aumenta suas chances de venda no mercado digital.

Leia ainda: Por que devo criar um website para a minha empresa?

O que você deve ficar de olho:

Observar se as páginas estão intuitivas: quando o usuário entra na página, ele sabe onde clicar? Ou ele fica perdido com tanta informação? É importante ter o equilíbrio entre a estética e a informação de conteúdo. É recomendado priorizar a organização e a coerência da informação. 

Conteúdo fácil de entender: seja direto, objetivo e fale seu produtos de um jeito atraente, que apresente as características do que você oferece e os benefícios que ele trará à vida da pessoa. Nunca minta, evite termos rebuscados e clichês.

Não se esqueça da aparência: pense em um design que combine com a proposta do que você vende. Use cores, elementos gráficos e imagens que transmitem uma sensação agradável na página. 

6 – Invista nas redes sociais

Como dizia o saudoso Chacrinha: “quem não se comunica, se trumbica!” Ter apenas o site da loja ou um blog não é o suficiente para conquistar um lugar ao sol no mercado digital. A empresa tem que aparecer e garantir que suas páginas sejam efetivamente visitadas por potenciais consumidores.

Estar nas principais redes sociais atualmente como Instagram, Facebook e Youtube é estar envolvido com seu público e, também, acompanhar suas dores e prazeres. Isso vai te ajudar na produção de conteúdo para engajamento. Essa aproximação é mais informatizada, permitindo uma aproximação ainda maior entre a sua marca e o cliente.

Você pode explorar diversos formatos de conteúdo dentro das redes sociais, como vídeos para o IGTV, stories, reels, infográfico para o feed, entre outros. Utilize essa oportunidade para fortalecer sua comunidade.

7 – Crie uma comunidade em torno da sua marca

Como mencionamos, as redes sociais são ótimos espaços para reunir os clientes que são encantados por seus produtos. As pessoas amam fazer parte de algo que seja importante, você já reparou isso? Vemos por aí grandes marcas que têm um público engajado ao extremo, simplesmente porque elas souberam fazer uma coisa: criar uma comunidade dentro do mercado digital com o uso do marketing de conteúdo e do marketing pessoal.

Fazer com que seus clientes se sintam próximos a você, é uma maneira de fidelizá-los e também de encantar quem ainda não é seu consumidor. É o caso dos gatilhos mentais da reciprocidade e novidade. As pessoas gostam de descobrir coisas novas e se engajar naquilo. E como funciona isso na prática?

Imagine que no seu Instagram, você sempre cria enquetes para que o público interaja entre si, está sempre presente nos comentários e no direct, respondendo as dúvidas e mandando mensagens perguntando se estão satisfeitos com seu produto. Tudo isso mantém o público ali por mais tempo. 

8 – Aproveite datas e comemorações especiais

Aproveite datas especiais para fazer promoções ou lançar um novo cupom de desconto. Há várias maneiras de surpreender o público, uma delas é através de dias especiais para disponibilizar novos produtos, ou fazer alguma oferta especial. Você pode usar os mais vendidos ou os com que o público mais se engaja. Mantenha a oferta disponível por poucos dias para ativar o gatilho mental da escassez.

Quanto mais o público ver que um produto é especial e que há uma chance de adquiri-lo, por um preço bom, mais eles se sentirão instigados a comprar. Com o tempo você descobre que o mercado digital anda de “mãos dadas” com o neuromarketing e o subconsciente do consumidor moderno. 

9 – Tenha uma comunicação objetiva

Para quem busca alavancar as vendas e fidelizar os clientes, criar um site que se comunique de um jeito claro e objetivo é um ponto chave para obter melhores resultados.

Para isso, existem muitas técnicas de copywriting que vão te ajudar e são indispensáveis para o mercado digital. O copy são técnicas de escrita com foco comercial, para convencer o cliente a realizar uma ação. De forma prática, para melhorar a escrita e ajudar os clientes e tomarem decisões mais rápidas no site, você pode:

  • Usar títulos claros e objetivos;
  • Divida o texto em parágrafos curtos, subtítulos, tópicos e frases curtas para deixar a leitura mais fluida e rápida;
  • Usar palavras mais simples. Evite termos complexos que só irão confundir o cliente;

10 – Responda as dúvidas dos clientes

Pode parecer óbvio, mas não é. Muitas pessoas negligenciam as perguntas dos clientes, ou pior, deixam o consumidor no completo “vácuo”.

Para fidelizar seus clientes, você tem que saber estar disponível para eles. O que isso quer dizer? Que você precisa saber onde o seu cliente está e adaptar seu atendimento para ele.

Ele manda as dúvidas por e-mail? Pelo direct do Instagram? Então se organize para todos os dias, em um determinado horário do dia responder a essas dúvidas. Dentro do mercado digital, chamamos de atendimento personalizado qualquer tipo de comunicação que não seja automatizada. E, acredite, a comunicação personalizada é mais eficaz quando o assunto é “busca por bons resultados”.

Se o seu cliente ficar com uma dúvida e não conseguir uma resposta rápida da sua empresa, pode ter certeza que em poucos segundos ele buscará a solução na concorrência. Um fator negativo do mercado digital é a ampla concorrência e, acredite, existem muitos e-commerces por aí investindo pesado na boa relação com o cliente, portanto, procure fazer o mesmo.  

11 – Formas de Pagamento

O consumidor resolveu comprar seu produto. Ótimo! Entretanto, só tinha um formato de pagamento com o qual ele não trabalhava. Ele desiste da compra e você perdeu uma venda e um futuro cliente. Cenário ruim, né? Formas de pagamento no mercado digital precisa acontecer igual no mundo físico: boletos; cartões de crédito; cartões de débito; pix; transferência bancária; internet bank. Otimizar a experiência do cliente é oferecer formas acessíveis para que ele consiga consumir com você.

Oferecer vários meios de pagamento, em várias plataformas e bancos, dão ao seu comprador o melhor método de como ele pode pagar. Trabalhar com o pix será outro diferencial. Diante de tudo isso, você percebeu como é importante estar atento na sua loja online?

Aquele consumidor pontual pode se tornar seu cliente desde que você ofereça todas as condições para a compra.

12 – Trabalhe com o pós-venda

Agora o cliente já conhece seu trabalho, já teve uma experiência de compra excepcional, já indicou para os amigos… e o próximo passo? Esperar até que ele decida comprar de novo? Não! Seu cliente não morreu, ele ainda é um potencial de recompra, certo? Desenvolver estratégias para o pós-venda também garante a sua presença no mercado digital de qualidade.

Este é o seu momento para cativar mais ainda o seu cliente. E como você pode fazer isso? Há várias maneiras:

E-mail Marketing: você pode enviar um e-mail agradecendo a compra; um e-mail de mala direta com produtos relacionados; e e-mails lembrando o cliente de avaliar ou dar um feedback sobre a compra, caso ele não faça logo depois de efetuar a compra;

Prova social: crie uma seção de feedbacks no seu site, ou coloque um destaque nas redes sociais com a avaliação do público sobre seus produtos; dessa maneira, os futuros clientes vão sentir confiança no seu trabalho;

Mostre novos produtos ou serviços: mostre outros produtos que a sua empresa vende e que podem ser do agrado do cliente ou complementar a primeira compra;

Envie tutoriais: lembra do tutorial em vídeo? Você pode enviar conteúdos com dicas e tutoriais para melhorar a relação entre o cliente e o produto adquirido. 

13 – Busque qualificação

Quanto mais você souber, melhor. Empreender no mercado digital é estar sempre atento às tendências e crescimentos do momento, então, busque se aperfeiçoar com quem é referência em vendas online e em Marketing Digital. Tentar descobrir tudo sozinho pode te dar alguns (ou vários) prejuízos. 

Acompanhe especialistas que entregam resultados! Por aqui, estamos sempre produzindo conteúdo de valor, com dicas e estratégias que aplicamos e que temos certeza dos resultados. 

Seu nicho é moda? Acompanhe influenciadores e o mercado digital que falam sobre isso, veja quais são as peças que estão em alta, as cores e os modelos. Não foque apenas no crescimento digital, pense no seu nicho e em quais são as tendências dele. E em caso de dúvida, prefira sempre priorizar um especialista.

Está com receio de investir em alguma estratégia de marketing? Consulte um especialista, como nós, para ter certeza que será uma tática boa. 

14 – Prepare-se para as novas mudanças do e-commerce

Mencionamos anteriormente que devido a pandemia muita coisa mudou. Foi um cenário completamente novo para todos nós, certo? Mas uma lição aprendemos: devemos estar prontos para as mudanças, porque elas estão o tempo todo acontecendo. Você já parou para pensar como será o comportamento dos clientes pós pandemia?

O Facebook realizou uma pesquisa sobre o comportamento dos consumidores pós pandemia, e relatou que 32% dos consumidores admitiram que a flexibilidade é fator determinante para eles se fidelizarem e até pagarem mais em determinados produtos ou serviços.

Essa pesquisa foi essencial, porque levantou alguns pontos que a maioria das empresas se recusam a ver, entende?

Os dados reforçaram a necessidade das marcas investirem no relacionamento com os clientes. E, mais do que isso, as empresas devem trabalhar com um mesmo objetivo: ouvir os consumidores de igual para igual. Dessa forma, a pandemia evidenciou uma estratégia de marketing chamada Human 2 Human

Você conhece esse conceito? Ele começou a ser discutido em 2013, e diz respeito às pessoas e suas relações humanas. Para que as marcas atendam aos desejos dos consumidores de criarem experiências junto com elas, é importante entendermos como as pessoas estão reagindo à vida atual.

Por aí conseguimos perceber que não é só sobre números. Clientes são pessoas e se conectam emocionalmente com as marcas que consomem. 

O seu negócio está pronto para pensar estratégias que se encaixem nessa nova realidade? 

15 – Faça testes

O mercado digital não é estático, é necessário realizar diversos testes até encontrar o melhor caminho para o seu negócio. Combinado? Com essa informação sobre a mudança do comportamento dos consumidores, podemos concluir que as vendas também vão mudar. O cenário de vendas online vai aumentar ainda mais. E se nos objetivos do seu planejamento estratégico não estava incluso aumentar sua venda online, agora é o momento de incluí-lo. 

Com todas as dicas que mencionamos aqui, você já pode repensar em algumas modificações que você pode fazer. Reveja:

  • Seu público-alvo;.
  • Explore o formato de conteúdo em vídeo;
  • Invista na segurança;
  • Seja verdadeiro com seu cliente;
  • Tenha uma boa estrutura, e se necessário, reestruturar algumas coisas, faça; 
  • Invista nas redes sociais; 
  • Comunique-se com clareza com seus clientes; 
  • Fique de olho nas formas de pagamento;
  • Trabalhe com o pós-venda;
  • Prepare-se para as mudanças;
  • Não se prenda ao planejamento, faça testes;
  • Fidelize clientes;
  • Invista em conversões com baixo custo, mas eficientes;

Para alavancar as vendas online tenha uma boa estratégia, ofereça as necessidades que realmente importam e invista na divulgação. Todas essas estratégias, aplicadas em conjunto, podem levar seu negócio a um novo patamar. Então, não se esqueça de seguir cada uma e ficar de olho nos resultados, combinado?

Lembre-se que o mercado digital está em constante atualização, logo, tudo que você faz por aqui também deve acompanhar as novidades, assim, você não fica para trás. Nem sempre o que funciona para um negócio, funcionará também para o seu. E como você vai descobrir isso? Testando!

Esse conteúdo valeu a pena para você?

Compartilhe no botão abaixo e nos ajude a atingir mais empresários como você:

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Email

Categorias

Posts Mais Recentes

Posts Mais Vistos

Tags

Preencha o formulário a baixo: